quarta-feira, 6 de julho de 2011

REUNIÃO COM PRESIDENTE J.F.A.M. EM 6 DE JUNHO DE 201

RESULTADO DA REUNIÃO COM O SR PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA DE ALGUEIRÃO MEM-MARTINS

Caros MORADORES !

No seguimento da reunião realizada hoje pelas 19:00, com o Sr. Manuel Cabo, Presidente da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins, a Comissão de Moradores, vem com algumas expectativas na pasta.
Fomos mais uma vez, portadores dos anseios dos moradores desta urbanização, onde informamos claramente que pretendemos ver requalificadas três zonas:
1 - antiga zona da Nova Igreja - Requalificação para parque de estacionamento. Colocação URGENTE de protecção aos peões que circulam na crista do talude, a plantação de vegetação que aumente a coesão do terreno, assim como o assentamento de de um pavimento que permita a drenagem das aguas pluviais, assim como da colocação de iluminação publica, que permita a circulação de pessoas e viaturas a qualquer hora com a devida segurança.
2 - Parque infantil, numa zona que faz a ligação a outra zona de lazer já exisitente.
3- Em frente ao D. Manuel II - Criação de um jardim, caminhos pedonais, calcadas, bancos, iluminação publica e um parque desportivo à semelhança de outro, já criado pela JFAM.

Foi-nos prometido que está informação iria chegar rápidamente à CMS e simultaneamente ao URBANIZADOR.

Na verdade fomos muito bem recebidos pelo Sr. Presidente que se comprometeu pessoalmente em se envolver na resolução deste nosso / vosso assunto.

Pensamos que desta é de vez e esperamos que o/s Urbanizadores, cumpram com o que foi prometido aquando da compra dos nossos apartamentos.

Qualquer melhoramento nas zonas envolventes, irão concerteza melhorar o aspecto em que se encontra a urbanização, melhorando a qualidade de vida dos seus utilizadores, e simultaneamente uma maior valia para a freguesia.

A comissão pondera neste momento realizar um dia, a que chamará MEM MARTINS POENTE LIMPO, pelo que iremos organizar uma "brigada de intervenção de limpeza" no sentido de nos serem devolvidos os espaços comuns neste momento ocupados por estaleiros e barreiras que ocupam ilegalmente os nossos espaços de circulação. BASTA ! Vamos arregaçar as mangas e limpar tudo o que existe nos espaços comuns. SE TEM OBJECTOS NOS ESPAÇOS COMUNS....REMOVA-OS ! CASO CONTRÁRIO A NOSSA EQUIPA...FARÁ A LIMPEZA !!!

terça-feira, 5 de julho de 2011

BOAS NOTICIAS PARA TODOS !


A COMISSÃO IRÁ REUNIR DIA 6 DE JULHO COM O SR. PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA, NO SENTIDO DE TENTAR VIABILIZAR A RESOLUÇÃO DE UMA SERIE DE PROBLEMAS IDENTIFICADOS DIVERSAS VEZES POR ESTA COMISSAO.

FOI-NOS COMUNICADO QUE O URBANIZADOR, ESTÁ INTERESSADO EM RESOLVER ALGUNS ASSUNTOS PENDENTES À JÁ ALGUM TEMPO.

VAMOS VER COMO CORRE !!!

DAREMOS NOTICIAS DA REFERIDA REUNIÃO !

A porta-voz da Comissão de Moradores

Isabel Quintas

terça-feira, 3 de maio de 2011

INTERVENÇÃO NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SINTRA


Exm.º Senhor Presidente da Assembleia Municipal de Sintra
Exm.ºs Senhores Deputados Municipais
Exm.º Senhor Presidente da Câmara Municipal de Sintra
Exm.ºs Senhores Vereadores
Exm.ºs Sras. e Srs.

Já aqui estive no dia 15 de Maio de 2009 em nome da Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente e aqui estou de novo, passados quase dois anos, para referir que infelizmente a situação da nossa Urbanização continua inalterada.
Assim vou referir, de novo que a nossa Urbanização foi aprovada em 1995 com um prazo de 700 dias para ser concluída e passados 16 anos ainda não está concluída e não foi ainda recepcionada pela Câmara Municipal de Sintra .
Vou mais uma vez elencar resumidamente os principais problemas com que os moradores se continuam a debater:
• Continuamos sem podermos circular nos terraços públicos da Urbanização visto o Lote 7 em construção, obstaculizando com tábuas a livre circulação;
• A única rampa para deficientes não pode por aquele motivo servir adequadamente os habitantes da Urbanização;
• Os carros são diariamente estacionados em cima dos passeios, impedindo a circulação pedestre dos transeuntes e a circulação rodoviária em segurança, dando dificultarem a visibilidade;
• Foram passadas licenças de habitação sem o sistema de detecção de incêndios estar a funcionar e também sem o sistema de ventilação estar instalado sendo a concentração de gases tóxicos altamente perigosa para a saúde dos moradores;
• O espaço inicialmente destinado à construção da Igreja está abandonado, embora já tenha sido limpo várias vezes após diligências levada a cabo pela Comissão de Moradores. No entanto continua sem qualquer protecção, o que representa um atentado à segurança pública dos transeuntes;
• Aquando da venda dos andares a planta da Urbanização contemplava a existência de zonas verdes, campos de ténis e outros equipamentos que continuam sem qualquer concretização;
• No projecto inicial a Rua Júlio Pomar tem saída. Todavia, continua bloqueada até à presente data;
No dia 13 de Abril de 2009 uma delegação da Comissão de Moradores foi recebida pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra que nos informou que, tendo apurado que existiam problemas registrais com a urbanização e ia tentar a recepção provisória da mesma.
Após várias diligências desta Comissão de Moradores tivemos duas reuniões com o Director de Urbanismo da Câmara Municipal de Sintra, Sr. Eng. Victor Ferreira, no dia 10 de Novembro de 2009 e 19 de Julho de 2010.
Na última reunião atrás referida foi-nos comunicado que os problemas registrais da urbanização estavam em vias de resolução e que se previa a recepção da urbanização pela Câmara em Setembro. Foi-nos também informado que a construção da Igreja terá lugar em terrenos exteriores à Urbanização e que o projecto para os terrenos destinados a jardins e campos de ténis já estavam em elaboração nos respectivos serviços camarários. Foi, mais uma vez, solicitada por esta Comissão de Moradores a abertura da circulação dentro da urbanização.
Através de mensagens electrónicas de 6, 13 e 27 de Outubro tentámos contactar o Eng. Vitor Ferreira, sem resposta até à presente data.
Em 2010/12/06 enviámos nova mensagem com conhecimento aos serviços da Câmara, também sem resposta até à presente data.
Por carta recebida nos serviços em 12/01/2011 foi pedida uma reunião ao Sr. Presidente da Câmara, à qual também não obtivemos resposta até à presente data.
A Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente está, de novo, nesta assembleia com o objectivo de denunciar publicamente toda a situação acima descrita, solicitando, mais uma vez a colaboração de todas as forças políticas aqui representadas para nos ajudarem a resolver problemas que se arrastam para além de tudo o que poderia ser aceitável.


A Comissão de Moradores

Sintra, 28 de Abril de 2011

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Reunião no Urbanismo - Sintra

Reunião no Urbanismo - Sintra


Resumo da reunião

Teve lugar no passado dia 19 uma reunião de uma delegação da Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente, composta por Isabel Quintas, José Carlos Fernandes, Jorge Teles, Paulo Simões e Álvaro Correia Pinto, com o Sr. Director de Urbanismo da Câmara Municipal de Sintra, a qual tinha como objectivo fazer o ponto da situação sobre os problemas da Urbanização.

Conforme informação prestada pelo Sr. Eng. Vitor Ferreira os problemas registrais da Urbanização estão em vias de resolução, pelo que se prevê que no próximo mês de Setembro a Câmara Municipal de Sintra receba a Urbanização.

Foi-nos confirmado que o terreno para a construção da Igreja fica localizado no espaço fora da Urbanização nos terrenos localizados na Rua Artur Bual.

O projecto para os terrenos envolventes da Urbanização, nomeadamente os previstos para campos de ténis, está em elaboração nos respectivos serviços camarários. Foi solicitado pelos membros da Comissão de Moradores que os serviços camarários procedam à limpeza destes terrenos, face ao estado lastimável em que os mesmos se encontram, sendo até um perigo para a saúde pública. Foi-nos prometido que esta limpeza seria efectuada logo que possível.

A eventual construção do parque de estacionamento nos terrenos previamente destinados à Igreja, embora tenha tido bom acolhimento por parte dos responsáveis da autarquia, não será possível com brevidade, dados os constrangimentos financeiros em que vivemos.

Foi, mais uma vez pedido pelos representantes da Comissão de Moradores que este terreno seja vedado, dado que o estado em que se encontra põe em causa a segurança dos transeuntes que circulam na Urbanização.

Foi, também de novo, solicitada a abertura da circulação dentro da Urbanização dado que as obras do prédio do lote 7, parecem estar quase concluídas.

Assim ficou decidido, que no próximo mês de Setembro entraremos em contacto com o Sr. Eng. Vitor Ferreira, para fazermos o ponto da situação sobre a recepção da Urbanização pela Câmara.

Quanto à limpeza dos terrenos e dado que já passaram duas semanas sem qualquer alteração da situação, vais ser, nesta data, enviada uma mensagem ao Eng. Vitor Ferreira para relembrar este problerma.

Com os meus cumprimentos.

Isabel Quintas

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009


Exmº Sr. Presidente


da Junta de Freguesia de Algeirão Mem Martins




De acordo com o solicitado por esta Comissão de Moradores foram colocados espelhos para auxiliar o trânsito na nossa Urbanização, medida que já foi objecto do nosso agradecimento a V. Exª.


Todavia, existe na rua um sinal de limite de velocidade que obstaculiza a visibilidade de um dos espelhos, quando se entra na Rua Abel Manta vindo da Rua João da Costa



Assim, solicitamos que aquele sinal de limite de velocidade seja desviado de modo a não interferir no campo de abrangência do referido espelho, de forma a tirarmos partido total dos mesmos.




Com os nossos cumprimentos e votos de Feliz Natal e um próspero Ano de 2010.





Pela Comissão de Moradores





José Carlos Fernandes



domingo, 15 de novembro de 2009

Resultados da reunião com o Director do Urbanismo da C.M. de Sintra.


A Comissão de Moradores tem o prazer de informar que:


Teve lugar como estava previsto a reunião da delegação da Comissão de Moradores com o Senhor Director do Urbanismo da Câmara Municipal de Sintra - Eng. Vitor Ferreira.

Como era de esperar solicitámos informações sobre os assuntos constantes do dossier apresentado na reunião de 13 de Abril com o Sr. Presidente da Câmara de Sintra.


Assim foi-nos transmitido:

- Os problemas registrais mantém-se estando os serviços jurídicos da Câmara a tentar desbloquear a situação. com o urbanizador.


- Já foi decidido que a igreja terá outra localização, fora da urbanização ficando "livre" o terreno inicialmente destinado à respectiva construção e que terá um fim social


- A delegação da Comissão de Moradores sugeriu mais uma vez que esse espaço deveria ser destinado à construção de um parque de estacionamento, dada a falta de lugares de estacionamente de veículos, o que leva a que os passeios estejam pejados de automóveis, impedindo a livre circulação dos peões. Ficou acordado que esse espaço vai ser vedado de forma a garantir a segurança dos transeuntes e o Senhor Director de Urbanismo comprometeu-se a apresentar ao Sr. Presidente da Câmara a proposta de construção de um parque de estacionamento. Todavia, dado o período de contenção financeira que vivemos será um projecto que a concretizar-se ainda vai demorar.


- Foi-nos dito que o Departamento de Ambiente da Câmara já está a fazer um estudo sobre o arranjo do espaço envolvente da Urbanização e que desde que haja acordo com o urbanizador sobre a responsabilização da repartição de custos, as obras poderão começar. Talvez no príncipio do próximo ano.


- Sobre o problema da iluminação pública estar a ser paga pelos condóminos, foi-nos dito que a DIPE (Departamento de Iluminação Pública Eléctrica) irá avaliar a situação. No entando, foi referido que se os candeeiros estão dentro dos terraços pertencem às respectivas fracções e como tal serão da sua resonsabilidade. A delegação da Comissão de Moradores contestou estas afirmações referindo que se não fosse a luz destes candeeiros a Urbanização estaria quase às escuras.


- Sobre a situação da Rua Júlio Pomar não ter saída, foi-nos referido que a sua abertura não é possível dado que os terrenos conde a mesma termina não pertencem nem à Urbanização nem à Câmara;


- Sobre ao problema da existência de ratos circulando nas ruas foi-nos pedido para dirigirmos com urgência um pedido de desratização à HPM (Higiene Pública, EM)



Isabel Quintas

Comissão de Moradores





domingo, 8 de novembro de 2009

Reunião da Comissão de Moradores com o Director do Urbanismo da Câmara Municipal de Sintra

Está composta a Comissão que nos irá representar, na reunião com o Senhor Director do Urbanismo da Câmara Municipal de Sintra.

Será composta pelos seguintes elementos:

  1. Isabel Quintas - (Porta-voz)
  2. José Carlos Fernandes
  3. Joaquim Carvalhinho
  4. Jorge Teles
  5. Alvaro Pinto

Bom trabalho a todos !

terça-feira, 3 de novembro de 2009

REUNIÃO COM O URBANISMO C.M.SINTRA

Carissimos moradores

Vai realizar-se uma reunião com o Exmo. Senhor Director de Urbanismo da Camara Municipal de Sintra.

Será no próximo dia 10 de Novembro pelas 18:30, na Divisão de Urbanismo.

Esperamos que dessa reunião resultem medidas concretas para a nossa URBANIZAÇÃO !

J.C. Fernandes

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Exmº Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Sintra
Exmºs Srs. Deputados Municipais
Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra
Exmºs. Srs. Veradores

Exmªs. Sras. e Srs.



Estou aqui em nome da Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente, com vista a dar conhecimento a V: Exªs dos motivos da nossa existência.

A Urbanização de Mem Martins Poente foi aprovada em 1995 com um prazo de 700 dias para ser concluída e passados 14 anos ainda continua em construção.

Vou elencar de forma resumida os principais problemas com que os respectivos moradores se debatem:

- Os residentes estão impedidos de circular no espaço público dentro da Urbanização

-A única rampa para deficientes não funciona

-Trânsito
Os carros são estacionados sobre os passeios impedindo a circulação pedestre dos transeuntes e a circulação dos carros em segurança, dado o estacionamento desordenado impedir a visibilidade.

-Limpeza,
Parece-nos insuficiente, principalmente os dejectos dos cães.

-Parte do sistema de iluminação pública é pago pelos moradores.

- Foram passadas licenças de habitação sem o sistema detector de incêndios estar a funcionar e também sem o sistema de ventilação estar instalado sendo a concentração de gases tóxidos altamente perigosa para a saúde pública.

- O espaço que inicialmente foi destinado à construção da Igreja está abandonado, embora já tenha sido limpo após as diligências levadas a cabo pela Comissão de Moradores. No entanto continua sem qualquer tipo de protecção, o que representa um perigo pra a segurança dos transeuntes.

- Zonas verdes? Campos de ténis?

Aquando da venda dos andares a planta da urbanização contemplava a existência de zonas verdes e campos de ténis e outros equipamentos que continuam a ser um sonho.

Rua Júlio do Pomar
Temos informação que no projecto inicial esta rua tem saída. Continua bloqueada

No passado dia 13 de Abril uma delegação da Comissão de Moradores foi recebida pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra que nos informou que tendo verificado pela análise do apuramento efectuado pelos serviços de urbanismo que existem problemas registrais com a urbanização, comunicou-nos que ia tentar criar condições para a recepção provisória da urbanização.

Para este efeito informou-nos que deslocar-se-ia à urbanização uma delegação de vários serviços da CMS com vista ao levantamento da situação e à identificação das questões que poderão ficar abrangidas pela recepção provisória da urbanização pela Câmara, tendo-nos sido prometido que quando esta visita se efectuasse a Comissão de Moradores seria previamente informada.

Foi-nos também afirmado que ia acompanhar pessoalmente a situação sobre as questões registrais atrás referidas com vista à respectiva solução.

No dia 27 de Abril passado estivemos presentes na Assembleia de Freguesia de Algueirão-Mem Martins onde demos conhecimento da situação da Urbanização e apelámos à sensibilização dos respectivos membros para dentro das suas possibilidades colaborarem na resolução dos problemas expostos.


A Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente está nesta Assembleia Municipal com o objectivo de solicitar a todas as forças políticas nela representadas que dentro das suas possibilidades nos ajudem a encontrar soluções para estes problemas.


A Comissão de Moradores

cm.mem.martins.poente@gmail.com
http://memmartinspoente.blogspot.com

Mem Martins, 15 de Maio de 2009

terça-feira, 12 de maio de 2009


ASSEMBLEIA
MUNICIPAL


DIA 15 DE MAIO
às 20 H 30 m


Palácio Valenças - Sintra



FAZ-TE REPRESENTAR ! PARTICIPA !

Vai-se realizar a próxima Assembleia Municipal de Sintra no próximo dia 15 do corrente mês de Maio pelas 20h 30m no Palácio Valenças em Sintra.
É importante a presença de elementos da Comissão de Moradores para dar a conhecer a nossa existência, bem como os problemas com que se debate
a nossa Urbanização.
Com os meus cumprimentos.

José Carlos Fernandes

quinta-feira, 30 de abril de 2009





Assembleia de Freguesia de Algueirão Mem Martins

Uma delegação da Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente, composta por José Carlos Fernandes, Isabel Quintas, Carlos Silva, Joaquim Carvalhinho, Jorge Teles, Paulo Simões e Carlos Ramos, esteve presente na Assembleia e Freguesia de Algueirão Mem Martins que teve lugar no passado dia 27 de Abril pelas 21h 30m na sede do Mem Martins Sport Clube.

A referida delegação procedeu à distribuição por todos os membros da Assembleia de Freguesia e do executivo da Junta de um documento contendo um resumo dos problemas existentes na Urbanização.

No período destinado à intervenção do público José Carlos Fernandes usou da palavra tendo relatado sucintamente os problemas da Urbanização, bem como todas as diligências efectuadas pela Comissão de Moradores, nomeadamente as reuniões com os Presidentes da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal e solicitou o apoio dos presentes com vista à resolução da situação.

O membro do executivo Jacinto Domingues, eleito nas listas da CDU, que já procedeu a uma visita à Urbanização fez uma intervenção apoiando os objectivos da Comissão de Moradores e referiu algumas das anomalias que pode constatar, nomeadamente a largura das ruas que é inadequada à altura dos prédios o que dificulta o acesso dos bombeiros em caso de incêndio.

O presidente da Junta de Freguesia, Manuel do Cabo, referiu de seguida a importância da existência da Comissão de Moradores, dado que só depois da reunião havida com elementos da mesma tomou conhecimento dos problemas da Urbanização.

O membro da Assembleia de Freguesia, Valter Januário, fez também uma intervenção saudando o aparecimento da Comissão de Moradores e disponibilizou-se para em conjunto com esta procurar soluções para os problemas existentes.



Mem Martins, 29 de Abril de 2009


A delegação da Comissão de Moradores

domingo, 26 de abril de 2009

NÃO FALTE ! PARTICIPE !!!

2ª feira, dia 27 de Abril, pelas 21 horas
REUNIÃO
da Assembleia de Freguesia de Algueirão Mem Martins
nas instalações do Mem Martins Sport Clube.

Para: Membros da Assembleia de Freguesia de Algueirão-Mem Martins
DE: Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente

Assunto:
Relação de alguns dos problemas da Urbanização de Mem Martins Poente

- Face a tudo quanto já foi dito e exposto publicamente ao longo dos últimos 10 anos, quer por moradores a nível individual, quer pela Comissão de Moradores, apresentamos de seguida uma relação dos problemas mais prementes com que se debatem os moradores da Urbanização de Mem Martins Poente:

- Os residentes estão impedidos de circular no espaço público
Nós pensamos que isto é ilegal. A ligação entre os lotes (4 e 7) está tapada por obstáculos de madeira há cerca de 10 anos.

-A única rampa para deficientes não funciona
O senhor construtor Francisco Ramos & Filhos. Lda. actua na urbanização de uma forma perfeitamente descontraída, porque tendo um prazo de 700 dias desde 1995 para concluír os lotes 7, 8 e 9 parece que tem a cobertura da C.M.S. e nós pelos vistos temos que nos sujeitar a estas situações. Isto é uma situação legal?

-Trânsito
Os carros são estacionados sobre os passeios impedindo a circulação pedestre dos transeuntes. Exemplo: Rua João da Costa. Como pensa se pensa resolver o problema do estacionamento?

-Para quando a sinalética da Urbanização?

-Limpeza,
Parece-nos insuficiente, principalmente os dejectos dos cães. Como resolver este problema?

-O sistema de iluminação pública é pago pelos moradores. Isto é uma situação legal?

- Passar licenças de habitação sem o sistema detector de incêndios estar a funcionar é uma situação legal? E sem o sistema de ventilação estar instalado sendo a concentração de gases tóxidos altamente perigosa para a saúde pública? Tudo isto é legal no Portugal da União Europeia? E as suas directivas não se aplicam a esta Urbanização?

- O espaço que inicialmente foi destinado à construção da Igreja em que situação se encontra? Parece-nos uma boa solução para o resolver o problema do estacionamento.

- Zonas verdes? Campos de ténis? Parques Infantis ?
Qual é o ponto da situação? Para quando a sua construção? Outros equipamentos previstos onde estão?

Rua Júlio do Pomar
Temos informação que no projecto inicial esta rua tem saída. Isto é ou não verdade?

-Espaço reservado aos Lotes 19,22 e 23.
O que está previsto para aqui?


Mem Martins, 26 de Abril de 2009.


Comissão de Moradores

sábado, 25 de abril de 2009

Companheiros e Companheiras
da Comissão de Moradores Mem Martins Poente

Informamos que na próxima 2ª feira dia 27 de Abril pelas 21 horas vai ter lugar uma Assembleia de Freguesia de Algueirão Mem Martins nas instalações do Mem Martins Sport Clube.
Parece-me que será de todo o interesse que os membros da Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente que tenham disponibilidade estejam presentes, a fim poderem participar na intervenção que será feita sobre a situação da urbanização e sobre as diligências que a Comissão de Moradores tem efectuado.
Com os meus cumprimentos.
José Carlos Barata Fernandes

quinta-feira, 23 de abril de 2009

REUNIÃO COM O SR. PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA


REUNIÃO COM O SR. PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA


Conforme estava previsto, teve lugar no passado dia 13 do corrente mês de Abril a reunião de uma delegação da Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente com o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra.

A delegação da Comissão de Moradores foi composta por: José Carlos Fernandes, Isabel Quintas, Rita Sousa, Jorge Teles, João Mateus e Joaquim Carvalhinho, tendo estado presentes o presidente da CMS e o director de urbanismo da mesma.

A referida delegação entregou ao Sr. Presidente da CMS uma brochura contendo fotocópias de diverso material produzido ao longo dos anos sobre a Urbanização de Mem Martins Poente, nomeadamente artigos publicados em jornais, intervenções públicas, blogues etc., bem como toda a documentação elaborada pela Comissão de Moradores e uma lista/resumo dos problemas mais prementes. Entregou também um CD contendo fotografias actualizadas sobre o estado em que se encontra a Urbanização.

O Sr. Presidente da Câmara informou-nos que tinha mandado pedir uma informação detalhada sobre a situação da urbanização aos respectivos serviços de urbanismo, com vista à eventual recepção da Urbanização pela CMS.

A este propósito foi referido pelo responsável máximo do município de Sintra que desde que o mesmo é presidente da referida Câmara, apenas aceita a recepção das urbanizações, desde que estejam cumpridos todos os preceitos legais por parte dos urbanizadores, de modo a não onerar o orçamento da Câmara com despesas em obras que deveriam ter sido da responsabilidade dos respectivos urbanizadores.

Assim, tendo verificado pela análise do apuramento efectuado pelos serviços de urbanismo que existem problemas registrais, nomeadamente sobre os limites da propriedade constante no alvará de construção e a área efectivamente ocupada, comunicou-nos que vai tentar criar condições para a recepção provisória da urbanização.

Para este efeito deslocar-se-á à urbanização uma delegação de vários serviços da CMS com vista ao levantamento da situação e à identificação das questões que poderão ficar abrangidas pela recepção provisória da urbanização pela CMS, tendo sido prometido que quando esta visita se efectuar a Comissão de Moradores será previamente informada.

Foi-nos também afirmado que vai acompanhar pessoalmente a situação sobre as questões registrais acima referidas com vista à respectiva solução.

Tendo a delegação da Comissão de Moradores convidado o Sr. Presidente da Câmara para uma visita à Urbanização foi-nos informado que já tinha procedido a uma visita particular à mesma.


Mem Martins, 14 de Abril de 2009

domingo, 12 de abril de 2009

segunda-feira, 6 de abril de 2009

domingo, 5 de abril de 2009




Companheiros e Companheiras da Comissão de Moradores
Como em tudo na vida é necessário dar os primeiros passos e em cada momento pensar, agir e actuar.
É tudo isto que temos estado a fazer. primeiro criámos a Comissão e tivemos uma adesão de 22 pessoas do sexo masculino e feminino. Depois demos conhecimento da nossa existência a toda a urbanização através de materiais impressos, que foram colocados em todos os prédios e parece que ninguém da nossa Urbanização desconhece neste momento a existência de uma Comissão de Moradores.
Entretanto recebemos elogios da parte de muitos moradores e também do Senhor Presidente da Junta de Freguesia pelo facto de ter aparecido uma organização com estas caracteristicas, cujo objectivo central é defender a qualidade da urbanização e os direitos dos moradores, face a uma situação degradante que se arrasta há cerca de 10 anos. Depois recebemos imensas informações de vários moradores, comunicando que já tinham tomado várias posições a nível individual junto das autarquias locais mas que infelizmente não tinham recebido qualquer resposta. Entretanto no dia 25 do passado mês de Fevereiro fomos recebidos na sede da Junta de Freguesia pelo respectivo presidente. A delegação da Comissão foi constituida por 5 elementos 3 homens e duas mulheres. Após termos feito uma exposição de âmbito geral sobre os problemas da Urbanização, o Sr. Presidente aconselhou-nos a pedirmos uma reunião com o Sr. Director do Urbanismo da CMS e que ele fazia questão de nos acompanhar. Infelizmente passou-se um mês e meio e depois de várias tentativas quer da Comissão quer do Sr. Presidente da Junta Freguesia, aquele senhor ignorou-nos completamente. Também desde a primeira hora que demos conhecimento da nossa existência ao Sr. Presidente da C.M.S. que infelizmente teve um comportamento que podemos considerar de desprezo total pela nossa existência. Demos conhecimento aos representantes da CDU na freguesia que fizeram questão de nos acompanhar ao local da Urbanização. Demos conhecimento ao Jornal de Sintra, que até ao momento ainda não publicou qualquer notícia sobre a urbanização. O Correio da Cidade já publicou duas notícias.
Entretanto, dois membros da comissão fizeram uma reportagem fotográfica com fotos das anomalias existentes na Urbanização e imprimiram 60 cartazes em formato A3, que foram colocados na Urbanização e enviados para as autarquias. A comunicação electrónica tem sido utilizada e todos os moradores podem obter informações sobre a actividade da Comissão, podendo enviar a sua mensagem para o endereço da Comissão de Moradores.
Também temos um blogue.
Pensámos que no momento actual era necessário que o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra nos recebesse e nos informasse qual o ponto da situação desta Urbanização,
No passado dia 31 de Março enviámos para o Sr. Presidente da Câmara uma carta registada com aviso de recepção e demos também conhecimento ao Sr. Presidente da Junta manifestando o nosso descontentamento pelo desprezo a que temos sido votados.
No dia 3 de Abril a secretária do Sr. Presidente da CMS telefonou ao coordenador da Comissão de Moradores, José Carlos Fernandes, a informar que aquele autarca tinha marcado uma reunião com esta Comissão para o próximo dia 13 de Abril às 18 horas.
Perante esta nova situação é necessário que a Comissão de Moradores faça uma reunião, com a possível urgência, para definir a composição da delegação da Comissão que vai estar presente na reunião, assim como preparar a nossa forma de intervir, para que os resultados possam ser os melhores possíveis.
O coordenador da nossa Comissão vai oportunamente falar com todos os elementos, para marcar uma reunião em local, hora e data a designar.
Vamos estar atentos a esse contacto que pode ser pessoal ou telefonicamente.

domingo, 8 de março de 2009
















Carta p/ Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Mem Martins

Exmº Senhor
Manuel do Cabo
Presidente da Junta de Freguesia de Algueirão - Mem Martins



Mem Martins, 3 de Março de 2009


Dando cumprimento ao solicitado enviamos os dados de que dispomos referentes aos urbanizadores desta Urbanização, admitindo que possa haver alguma incorrecção:

1. Gameiro &Costa Ldª
2. Manuel António & Filhos Ldª
3. António Marques Ferreira
4. Manuel Francisco Pereira

O construtor dos Lotes 7,8 e 9 é Francisco Ramos &Filhos Ldª. A ligação entre os lotes 4 e 7 está tapada por obstáculos de madeira há mais de 12 anos o que impede os residentes de circular livremente no espaço reservado para o efeito entre os vários prédios da urbanização.
Esta situação parece-nos perfeitamente ilegal, dado que quando comprámos os nossos andares foi-nos mostrada a planta da Urbanização com a ligação totalmente livre entre os vários lotes.

A título de exemplo posso referir que um morador do lote 5 para se deslocar ao ginásio ou ao café localizados nos lotes 11 e 12 respectivamente, não teria de ir à rua o que é muito mais confortável, nomeadamente em dias de chuva.

Conforme um documento de que dispomos o registo predial da 1ª Conservatória de Sintra com o registo Ap.01/060295-EMISSÃO DE ALVARÁ DE LOTEAMENTO - Nº 04/95 de 19/01 - Especificações: A) Autorizada a constituição de 23 Lotes de terreno, destinados à construção - discriminando todos os pormenores do Lote 1 ao 23 com o nº de pisos,
m2 e com o destino a habitação, comércio e escritórios, campos de ténis, igreja, equipamentos, etc.
B) Para conclusão dos trabalhos de urbanização é fixado o prazo de 700 dias a contar de 19.01.95.

Apresentamos o nosso pedido formal de desculpas pelo atraso na resposta e que foi motivado por problemas de ordem pessoal.

Aproveitamos para informar que estamos a preparar um página na net para registar as várias reclamações dos moradores, bem como todas as informações desta Comissão.

Com os melhores cumprimentos.

Pela Comissão de Moradores da Urbanização de Mem Martins Poente


José Carlos Barata Fernandes


SE PRETENDE ENVIAR ALGUMA SUGESTÃO, OU RECEBER INFORMAÇÕES DAS ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA COMISSÃO DE MORADORES,
ENVIE O SEU EMAIL PARA: cm.mem.martins.poente@gmail.com
É também nossa intenção incluir nesta informação as fotos da urbanização em particular aquelas que dizem respeito aos problemas mais sentidos e que são comuns.
Para aumentar dimensão e qualidade, clique sobre a foto.












Reunião na junta de Freguesia de Mem-Martins

No dia 25 de Fevereiro pelas 20 horas realizou-se na sede da Junta de Freguesia de Algueirão – Mem Martins, uma reunião com o Senhor Presidente da Junta de Freguesia que se fazia acompanhar de outro vogal do executivo da Junta.
A Delegação da Comissão de Moradores era constituída pelos seguintes elementos: José Carlos B. Fernandes, Joaquim Carvalhinho, Isabel Quintas, Jorge Teles e Rita Mariano de Sousa. Esta reunião teve lugar na sequência da nossa apresentação oficial no dia 17 de Fevereiro de 2009.
De forma sintética referimos que as questões apresentadas pelos representantes dos Moradores foram:
Atraso na conclusão das obras, tendo como consequência uma falta de normalização de toda a sinalética inerente ao trânsito na urbanizão e o caos do estacionamento dos veiculos em cima dos passeios , em particular na Rua João da Costa, prevendo-se o agravamento da situação, visto que muitos andares ainda se encontram sem moradores.
Assim, defendemos que o espaço que foi doado ao patriarcado de Lisboa para a construção de uma igreja e que segundo informação de que dispomos já não vai ser construída naquele local, deverá ser uma boa solução para construção de um parque de estacionamento para utilização de toda a Urbanização.
Referimos a nossa grande inquietação o atraso das obras do lote 7 e 9, porque impedem a circulação dos moradores dentro do espaço reservado aos mesmos, pois as passagens entre os prédios encontram-se tapadas com obstáculos de madeira o que nos parece ser uma situação ilegal e que prejudica a relação com alguma da pouca atividade comercial existente na urbanização.
Informámos, também, que o espaço reservado para os campos de ténis encontram-se perfeitamente ao abandono pelo que é necessário concluir este trabalho. Os elementos da Comissão de Moradores apelaram à resolução deste problema, e salientaram que se aquele terreno não se não fôr para campos de ténis que seja para um jardim devidamente enquadrado.
Chamámos, também, a atenção para a situação da Rua Júlio do Pomar que no projecto tem saída junto às instalações da Beirobra. Foi referido que nos espaços reservados aos lotes 19, 22 e 23 não se verificam quaisquer obras e dissemos que gostaríamos de saber a que se destinam aqueles espaços.
O Senhor Presidente da Junta que já tinha anteriormente manifestado a sua satisfação com o aparecimento da Comissão de Moradores, voltou a referir ser muito positiva sua criação, tal como os elementos da CDU que no dia 31 de Janeiro em visita á urbanização, afirmaram que a resolução dos problemas passa pelo conhecimento desses mesmos de uma forma organizada, sugeriu a marcação de uma reunião com o Senhor Director do Urbanismo, Engº.Vitor Ferreira, com vista a sabermos qual o ponto da situação da conclusão da Urbanização.
Informações Gerais

Já aderiram à Comissão de Moradores 18 pessoas, tendo, de uma maneira geral, todas manifestado satisfação pelo aparecimento da mesma. Temos conhecimento de que alguns já tinham tomado individualmente a iniciativa de enviarem cartas dirigidas aos representantes autárquicos, mas que infelizmente ninguém recebeu resposta. Existe a disposição de lutarmos pelos nossos direitos e para isso recorrer a todos os meios legais que estiverem ao nosso alcance.
Na troca de opiniões com alguns elementos da Comissão verificamos que é importante trabalharmos na informação através da internet para podermos comunicar entre todos com mais facilidade.
É também nossa intenção incluir nesta informação as fotos da urbanização em particular aquelas que dizem respeito aos problemas mais sentidos e que são comuns.
Comissão de Moradores:

  • José Carlos B. Fernandes, Lote 5
    Joaquim Carvalhinho, D. Manuel II
    Carlos Ramos, Lote 6
    Filipe Patrício, Lote 4
    Paulo Simões, D. Manuel II
    Isabel Quintas, Lote 5
    Jorge Teles, Lote 13
    João Paulo Mateus, Lote 6
    Rita Mariano de Sousa, Lote 8
    Carlos Casimiro da Silva, Lote 5
    Maria da Conceição Silva, Lote 5
    Nataly de Oliveira, Lote 13
    Pedro Bartolomeu, Lote 13
    Paula Leal, Lote, 10
    João Trigo, D. Manuel II
    Diamantina Maria G. Catarina, Lote12
    Fernando Amaro Saraiva Gonçalves
    Carlos Manuel Agostinho da Silva, 16
    Alvaro,( falta enviar os elementos)